Qualidade de sono é importante para beleza e saúde

Livro mostra como noites mal dormidas podem afetar nossa vida

Publicado em 06/01/2017
Qualidade de sono é importante para beleza e saúde

Quantas horas você é capaz de dormir por noite? Para as workaholics de plantão nem sempre é fácil responder a essa pergunta. Com a correria do dia a dia e a vontade de crescer na profissão e ganhar mais dinheiro, a rotina do sono acaba sendo prejudicada. A curto prazo, os benefícios podem ser diversos, como ter mais tempo para se dedicar às suas prioridades, por exemplo. No entanto, a longo prazo, sua saúde sofrerá impactos irreversíveis.

Esse é o assunto do livro The Sleep Revolution – Transforming Your Life, One Night at a Time (A Revolução do Sono – Transformando Sua Vida, Uma Noite de Cada Vez, Harmony Books), escrito por Arianna Huffington e lançado há alguns meses nos Estados Unidos. A publicação defende a extrema necessidade de dormir, feita com base em estudos dos principais centros de pesquisa sobre a medicina do sono do mundo. Um dos objetivos do livro é tentar dissociar a noção de sucesso com o pouco tempo em que uma pessoa se dedica ao sono.

A falta de descanso reduz a capacidade de produção a níveis insatisfatórios. Privar-se de dormir gera um impacto devastador na produtividade”, garante a autora, que cita o pesquisador Ronald C. Kessler, da Faculdade de Medicina de Harvard. 

Arianna é a fundadora do The Huffington Post e uma das 100 pessoas mais influentes da mídia nos EUA segundo a revista Forbes. Por ser uma workaholic assumida, ela resolveu escrever o livro após sofrer um acidente por esgotamento. “Trabalhava de 16 a 18 horas por dia e dormia de três a quatro horas por noite. Foi preciso sofrer uma estafa para mudar e me tornar uma defensora da necessidade de ação, e não só conscientização, sobre a real importância de dormir”, declara.

Horas de sono

Se o senso comum vive dizendo que cada pessoa tem uma necessidade diferente de números de horas de sono por noite, os médicos desmentem: o tempo mínimo, para todos, é, sim, de sete horas. “As academias científicas de medicina do sono têm um consenso sobre a questão: um adulto necessita dormir de sete a nove horas”, ressalta Laura Helena de Andrade, do Instituto de Psiquiatria do HC, da Faculdade de Medicina da USP, para o site da revista Elle.

O sono da beleza

Se você ainda não se convenceu, saiba que além da saúde, riscos de acidente por esgotamento e queda de produtividade no trabalho, a sua beleza também é afetada pela falta de sono. “Noites mal dormidas acentuam olheiras e manchas, e o cortisol, o hormônio ativado pelo estresse, fica em altos níveis e não faz a renovação celular como deveria. Isso leva à formação de radicais livres, que degradam o colágeno e causam rugas precoces”, diz o dermatologista José Carlos Greco, de São Paulo.

Perder aqueles quilinhos também se torna uma tarefa muito difícil, explica a endocrinologista Juliana Bicca, de São Paulo. “Dormir mal desregula dois hormônios cruciais do metabolismo. A leptina, que reduz a vontade de comer e estimula o gasto de energia, diminui. E a grelina, que potencializa o apetite, cresce", afirma ela.

Foto: Divulgação