Publicitárias promovem o amor-próprio nos provadores

Confira a entrevista com as criadoras do projeto 'Eu Me Amo Bem Assim'

Publicado em 15/09/2017
Publicitárias promovem o amor-próprio nos provadores

Apesar de existirem tantas questões que atormentam a vida das mulheres, uma delas ainda é bastante gritante no dia a dia, já que está presente na maioria dos lugares que frequentamos: o utópico padrão de beleza. Inatingível - e deve ser mesmo -, ele está estampado nas revistas, na televisão e mais fortemente na publicidade.

Inseridas no universo publicitário, Luana Menezes e Thauanne Menezes - coincidentemente elas têm o mesmo sobrenome -, de Aracaju, decidiram criar uma ação que estimulasse as mulheres a entender que elas não precisam se adequar a nenhum padrão. Afinal, para elas, padrão de beleza é uma roupa que não cabe mais. 

Foi quando surgiu o Eu Me Amo Bem Assim, um projeto de intervenção nos lugares em que as mulheres se encontram sós: os provadores, pois é justamente ali que elas se analisam mais. Por trás das cortinas e portas, Luana e Thauanne colocam mensagens inspiradoras, que promovem amor-próprio e empoderamento, em diversos espelhos de lojas como Riachuelo, C&A, Forever 21, Marisa e Renner.

Eu Me Amo Bem Assim

"Precisamos perceber que esse padrão não é real e que não devemos sofrer para atingi-lo, porque ele não retrata a mulher brasileira. Quando nos damos conta disso, começamos a perceber essa visão forçada que a mídia e a sociedade tentam impor para nós. Não é um processo fácil nem rápido, mas aos poucos vamos nos libertando e empoderando", afirma Thauanne ao Bar de Batom.

As frases, que antes eram elaboradas apenas pelas duas publicitárias, agora vêm ganhando novas colaboradoras. "Outras meninas que estavam interessadas em criar ou participar de alguma forma entraram nessa função, o que é muito bom porque fortalece a causa e ficamos muito felizes", conta Luana.

No entanto, como é uma campanha que causa certa provocação, muitas vezes, ao notar as frases coladas, as lojas rapidamente as retiram. Mas as jovens não desistem. De acordo com Thauanne, quando descobrem que as mensagens foram retiradas, elas voltam e colam novamente.

Eu Me Amo Bem Assim

Além de acreditarem na força do projeto, o que as incentiva a continuar são os retornos positivos que recebem das mulheres. "Uma vez uma menina me parou na rua e falou que tinha lido uma matéria conosco no jornal local. Ela nos parabenizou, e eu fiquei de cara, porque nós não temos noção do quanto nosso projeto pode mudar a vida de alguém", revela Luana.

Confira os vídeos do Bar de Batom no YouTube

Para as amigas, a publicidade e a propaganda são grandes vilãs que, apesar de não terem criado esse cenário de padronização sozinhas, não fazem nada - ou se fazem é pouco - para amenizá-lo. Ainda segundo elas, os publicitários, de modo geral, estão passando por um processo de transição e de revisão de vários conceitos antigos, discursos de ódio e exclusão. 

É por isso que ações como essa precisam ser criadas e adotadas, afinal, toda mudança e desconstrução é válida. "Eu acho que não podemos nos entregar e ouvir tudo calados. Cada vez mais, principalmente as minorias, estamos tendo consciência disso e nos expondo mais e empoderando mais também", diz Luana.

Thauanne revela que, depois que iniciaram o projeto, elas se sentem com mais força para se libertar dos padrões, e com isso ajudar mais mulheres a se libertar também, seja através das frases ou conversando com amigas - sempre tentando desconstruir conceitos.

Luana e Thauanne

Luana e Thauanne

No entanto, mesmo com uma boa receptividade, as publicitárias ainda não consideram uma adesão adequada da iniciativa. O desejo de Luana e Thauanne é de que mais mulheres de todo o país colaborem com as frases e espalhem por suas cidades. Outro desafio é a falta de apoio e parceiros, o que as obriga a fazer o trabalho praticamente sozinhas.

No site da campanha estão disponíveis diversos cartazes que você pode imprimir, e espalhar as mensagens empoderadoras no seu município. No perfil Eu Me Amo Bem Assim, no Instagram e no Facebook, elas divulgam os registros feitos por mulheres do país todo.

Eu Me Amo Bem Assim

Luana e Thauanne têm dois grandes sonhos: fazer parcerias com marcas de roupa e de beleza para apoiar e divulgar a campanha, deixando as frases fixas coladas nos provadores, e expandir o projeto para mais estados e até mesmo para fora do Brasil.

Por Natália Lins

Fotos: Arquivo Pessoal/Divulgação