Kareemi compartilha ensinamentos sobre Ginecologia Emocional

Segundo ela, o útero é um grande receptor de emoções

Publicado em 08/11/2017
Palestrante Kareemi

Você sabia que o útero é como se fosse o coração da mulher? Essa é a visão da jornalista e palestrante motivacional Kareemi, 36, casada, mãe e referência nas mídias sociais para os temas aceitação, gratidão, autoestima e ginecologia emocional.

Kareemi sofreu um grave acidente em 2012, e acabou perdendo o braço direito. A ausência do membro a fez redescobrir e mudar completamente sua relação com o próprio corpo e repensar a maneira como lidava com a sua saúde.

Em entrevista ao site Vida Simples, Kareemi traz um olhar mais  acolhedor para o corpo da mulher, focado no ciclo menstrual, com base em conhecimentos ancestrais. 

Para ela, o útero é o principal receptor das emoções femininas. E com o poder do autoconhecimento é possível potencializar a energia criativa, adquirir autoconfiança, amor-próprio e afastar o surgimento de doenças, principalmente as ginecológicas.

"É muito importante que tenhamos consciência de que muitos problemas ginecológicos chegam a partir de emoções. É o nosso campo emocional impactando nosso útero, que responde", explica. 

Segundo ela, nas sociedades antigas as mulheres eram as líderes das tribos, justamente por conta do útero. O ciclo menstrual agia como uma bússola comportamental, trazendo muito conhecimento e poder para a mulher.

"Imagine alguém completamente conectada com a sua natureza cíclica, conhecendo seu corpo e conectada com a natureza externa. Ela abria a intuição e o conhecimento de uma forma incrível. Então o homem tinha um papel importante nas aldeias e a mulher é quem dava as diretrizes do que a tribo tinha  que fazer nos próximos 28 dias". 

O poder da menstruação

Para Kareemi, a menstruação não é só uma limpeza física, mas emocional, energética e espiritual. "Se eu tive um mês em que eu tive muito estresse, trabalhei demais, não me respeitei, não olhei pra mim, meu corpo pode precisar fazer essa faxina antes, por exemplo". 

Nesse processo, a TPM pode ajudar. Mas não sendo um processo encarado como Tensão Pré-Menstrual, mas, sim, Tempo para Meditar, conforme explica Kareemi. "Antes de ter esse conhecimento, eu achava que na minha TPM eu ficava irritada e impaciente. Mas não! Hoje sei que a TPM traz uma característica que já é sua apenas de forma mais acentuada para você poder se ver, se olhar. E saber do que precisa cuidar no próximo ciclo". 

Doenças e ginecologia emocional

Lidar com as emoções durante a TPM também é uma ferramenta poderosa para evitar doenças, que estão ligadas diretamente a emoções.

"O que você pensa você sente. E é dado um comando para as suas células. Dentro da ginecologia emocional não existe uma cartilha dizendo o que cada doença é. Mas um caso muito comum é a síndrome dos ovários policísticos, da qual eu me curei", aponta Kareemi.

Foto: Divulgação