Girls Power 2016: as personagens que brilharam nas séries

Dolores, Maeve, Cersei e Eleven protagonizaram cenas antológicas

Publicado em 23/12/2016
Girls Power 2016: conheça as personagens que brilharam nas séries

Em 2016 as mulheres tomaram o poder das melhores séries de TV. E nada de papéis clichês, as protagonistas femininas se elevaram e ganharam tramas complexas e desfechos interessantes. Não acredita? Quem se lembra de Eleven de Stranger Things, com os poderes psíquicos? E Maeve e Dolores, as androides que decidiram os rumos da primeira temporada de Westworld? Essas, entre tantas outras, estão na lista de retrospectiva 2016 do Bar de Batom. Confira:

Atenção, esse texto contém spoilers!

Eleven (Stranger Things)

Se tem uma personagem que ficará na memória e nos corações dos fãs de Stranger Things, série da Netflix, é Eleven (Millie Bobby Brown). Ela é uma misteriosa criança com vocabulário limitado, que sofreu nas mãos de cientistas em testes cruéis de laboratório. Quando precisa defender e ajudar os seus amigos, ela vai até o limite de suas forças, deixando de lado os traumas e revelando ser mais poderosa do que parece.

Maeve e Dolores (Westworld)

O mundo sci-fi sempre foi liderado por protagonistas e heróis masculinos. Mas não foi bem assim que aconteceu na série da HBO. Os papéis mais interessantes e de poder decisivo da trama foram assumidos por duas mulheres: Maeve (Thandie Newton) e Dolores (Evan Rachel Wood). O arco de Maeve é extremamente complexo - de uma excêntrica e lasciva cafetina, ela passa a se tornar líder da revolução das máquinas. Enquanto Dolores será a primeira robô da série que descobre ter uma consciência.

Sansa, Arya, Daenerys e Cersei (Game of Thrones)

Esse ano, se existiu uma série girl power, com certeza o título vai para Game of Thrones, da HBO. Todas as mulheres da trama tiveram papéis especiais na sexta temporada, mas quem brilhou mesmo foram Sansa (Sophie Turner), Arya (Maisie Williams), Daenerys (Emilia Clarke) e Cersei (Lena Headey). Sansa, de menina ingênua e inocente passou a se mais forte e aprender como traçar estratégias de guerra que culminaram na sua volta para casa. Enquanto Arya começa a sua jornada de vingança, Daenerys finalmente coloca os seus três dragões para trabalhar e parte para Westeros a fim de reivindicar o trono. E Cersei, por sua vez, protagoniza uma das cenas mais antológicas da TV: a explosão de meia cidade com fogo vivo.

Elizabeth II (The Crown)

Saindo do âmbito da fantasia e entrando em terrenos históricos, 2016 também foi a vez de conhecermos mais a fundo a figura da rainha Elizabeth II. A série The Crown, com produção impecável assinada pela Netflix, estreou esse ano trazendo Claire Foy na pele da protagonista. Conhecemos a jovem Elizabeth, que aos 25 anos precisou assumir a coroa, confrontando-se diariamente com as suas fraquezas, total despreparo e decisões que deverá tomar bravamente a fim de sustentar as tradições da monarquia perante às mudanças do tempo.

Rory, Lorelai e Emily (Gilmore Girls)

E o ano de 2016 não podia acabar sem o retorno especial de Gilmore Girls. Foram apenas quatro episódios - Um Ano para Recordar -, mas suficientes para matarmos a saudade de Rory (Alex Bledel) e Lorelai Gilmore (Lauren Graham). Apesar de mãe e filha sempre confortarem os nossos corações com diálogos rápidos e perspicazes, com tramas e reviravoltas até o último capítulo, teve mais uma garota Gilmore que nos trouxe bastante emoção: Emily (Kelly Bishop). A perda do seu marido Richard (Edward Herrmann, que faleceu na vida real em 2014) impulsionou uma forte mudança interior, impactando na relação entre todos os outros personagens.

Fotos: Divulgação