Gamers: programa dá bolsa para desenvolvedoras brasileiras

Mulheres terão a oportunidade de fazer uma residência na Alemanha

Publicado em 05/12/2017
Ellie (Ashley Johnson) em The Last of Us: Remastered

O programa Mulheres no Jogo vai promover um intercâmbio voltado às desenvolvedoras do Brasil e da Alemanha. A iniciativa será custeada pelo próprio projeto, que deverá levar cinco brasileiras para estudar fora do país. 

Na primeira fase do programa, entre março e maio de 2018, o projeto trará cinco alemãs para São Paulo, para fazer uma residência de duas semanas, cada uma em um estúdio brasileiro de games. Depois, será a vez de cinco brasileiras viajarem até a Alemanha, para fazerem por lá uma residência de duas semanas.

Confira os vídeos do Bar de Batom no YouTube

Para se candidatar é necessário trabalhar em um estúdio que tenha colocado um game no mercado; ser ativa em pelo menos uma das seguintes áreas: game design, programação, arte/artes gráficas ou produção; saber comunicar-se em inglês; e ter a disponibilidade de acompanhar residentes alemãs no Brasil.

Ficou interessada? Então fique atenta: o prazo para inscrição - que deve ser feita neste link - vai até a próxima segunda-feira (11). Dois dias depois serão realizadas entrevistas de seleção.

O programa de bolsa para desenvolvedoras brasileiras é promovido pelo Goethe-Institut em parceria com a Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos (Abragames) e a fundação Stiftung Digitale Spielekultur. O patrocínio é do Ministério alemão das Relações Exteriores.

Foto: Divulgação/The Last of Us: Remastered