Gal Gadot faz discurso inspirador no 'Critics' Choice Awards'

Atriz foi homenageada na cerimônia e levou para casa o prêmio #SeeHer

Publicado em 12/01/2018
Gal Gadot com prêmio #SeeHer

Depois do Globo de Ouro no último domingo (7), evento em que as atrizes de Hollywood protestaram contra os assédios na indústria cinematográfica, a temporada de premiações continua. Nesta quinta-feira (11) aconteceu a 23ª edição do Critics' Choice Awards, prêmio considerado o termômetro para o Oscar.

Este ano a atriz Gal Gadot levou para casa o prêmio #SeeHer, uma homenagem que reconhece profissionais femininas que lutam pela mudança de estereótipos e identificam a importância de retratar com precisão as mulheres em toda a indústria do entretenimento. No ano passado, quem recebeu essa homenagem foi Viola Davis.

Gal, que chegou ao cinema em 2017 como Wonder Woman, uma personagem marcante para as mulheres, foi aplaudida de pé, após ter sido apresentada pela diretora do filme Patty Jenkins. "Ela não fez isso pela glória. Não o fez pela fama. Ela não está aqui pelo dinheiro. Ela fez isto por nós. Ela sabia a grande importância que esta personagem poderia ter no mundo se fosse bem feita”, enfatizou a cineasta.

Emocionada, Gal Gadot agradeceu as palavras e explicou o motivo pelo qual se entregou ao papel. “Ao longo da minha carreira, eu sempre fui questionada sobre qual seria o papel dos meus sonhos. E era muito claro para mim que queria representar uma mulher forte e independente – uma mulher real. A ironia disto é que mais tarde, eu fui escolhida para fazer Wonder Woman, e todas essas qualidades que eu procurava, encontrei nela."

Gal também destacou o crescimento - mesmo que a passos muito lentos, como constatou o levantamento divulgado nesta quarta-feira (10) por Martha M. Lauzen, diretora do Centro de Estudos da Mulher em Televisão e Cinema -, da quantidade de mulheres na indústria cinematográfica. "Quando comecei a representar, havia muito poucas protagonistas femininas, e ainda menos realizadoras mulheres. Este ano, três dos filmes mais lucrativos foram dirigidos por mulheres, uma delas é a maravilhosa Patty Jekins. Outros oito no Top 100 também tinha diretoras. Embora isso seja um processo, continuamos a ter um grande caminho a percorrer."

Em seu discurso ela ainda afirmou que acredita que a função da profissão de artistas e cineastas não é apenas entreter, mas que também é um dever inspirar e ensinar o amor e o respeito ao próximo.

A atriz finalizou com uma promessa: "Eu quero partilhar este prêmio com todas as mulheres e homens que lutam pelo que é certo, apoiando quem não pode falar por si próprio. A minha promessa e compromisso com todos é que nunca vou me calar e nós vamos continuar: juntos para fazer avanços, unidos pela igualdade.

Confira os vídeos do Bar de Batom no YouTube

Confira o discurso na íntegra, em inglês:

Foto: Reprodução/Instagram