Publicado em 24/11/2016

Entrevista com Halina Medina, criadora do portal Tudo Sobre Cachorros

Considerado o maior site de cachorros do Brasil, ele tem mais de 3 milhões de acessos mensais

A publicitária Halina Medina completa hoje (24) 32 anos de idade e comemora ao lado da Pandora, sua companheira bulldog francês, e da Cléo, a delicada cavalier. Ela é fundadora e responsável pelos portais Tudo Sobre Cachorros e Tudo Sobre Gatos, onde são publicados conteúdos exclusivos, que ensinam os donos a cuidar melhor de seus animais.

Após o sucesso do portal Tudo Sobre Cachorros, que se tornou referência no mercado, Halina decidiu explorar outra plataforma e inaugurou o canal homônimo no YouTube. Com quase 70 mil inscritos e mais de 3 milhões de visualizações, é repleto de dicas e orientações, que prezam pelo bem-estar dos pets.

Em entrevista ao Bar de Batom, ela contou o que pensa sobre a relação entre os cachorros e seus donos, o quanto os animais são parecidos com os humanos e quais são os planos futuros para o portal. Confira a conversa completa abaixo:

Você consegue conviver com pessoas que não gostam de cachorro?

Eu consigo conviver com pessoas que não gostam de cachorros, mesmo achando isso muito estranho, porque eles são animais muito puros e muito amorosos. Quando a pessoa não gosta de cachorro ela não frequenta minha casa, porque tenho 2 cachorras, então se ela não gosta ela nem vem! (risos). Para ser sincera eu não sei nem se entre as pessoas que eu convivo se tem alguém que não goste, porque todas elas sabem desse meu envolvimento com eles e gostam. Então eu acho que filtramos as energias automaticamente, acostumamos a nos relacionar com pessoas parecidas.

Teria mais cachorros se pudesse?

Com certeza eu teria mais! Na verdade eu queria ter só mais um, porque eu acho que quando você tem muitos cachorros não consegue se dedicar tanto a eles. Hoje, com duas cachorras estou sempre fazendo carinho, estou com elas no colo, e se eu tivesse uns dez cachorros eu não ia conseguir dar tanto carinho para todos ao mesmo tempo. Então o máximo seria 3 mesmo.

Você diria que gosta mais dos seres humanos ou dos cachorros?

Olha, entre ser humano e cachorro eu diria que gosto mais de cachorro. Eles nunca vão te trair, nunca vão te sacanear, nem te julgar, e se cachorro tivesse WhatsApp ele nunca ia visualizar sem responder! (risos).

Já abriu mão de muita coisa por causa dos cachorros?

É uma coisa que eu falo muito, a vida muda bastante quando você tem cachorro, você fica mais preso, e não pode mais fazer tudo que fazia antes de tê-los. Por exemplo, viajar tem toda uma dinâmica, eu tenho que ir de carro para poder levá-las e encontrar um local que aceita cachorro. Viajar de avião é impossível, pois devido à Pandora ser bulldog braquiocefálica ela não é aceita nas companhias aéreas, então sempre que eu vou fazer uma viagem de avião não posso levá-las.

Muitas vezes eu já deixei de ir por causa das cachorras, porque eu não tinha com quem deixar ou porque eu não quis mesmo. Quando você tem cachorro eu acho que é mais ou menos como filho, você quer ficar com eles. O máximo que fiquei longe foram 10 dias e já foi bem difícil para mim. Então quando você tem cachorro não sente que está abrindo mão, porque você quer estar com eles. Já tive proposta para morar fora do país, mas eu nem cogitei a possibilidade por causa da Pandora, que não poderia ir no avião.

Notei que você tem tatuagem, tem alguma de cachorro?

Eu tenho duas tatuagens referentes a cachorro: uma patinha no braço esquerdo, feita em homenagem à Preta, minha cachorra que faleceu, era uma labradora que eu tive dos 13 aos 24 anos, meu primeiro cachorro "de verdade". E uma outra na costela que está escrito "In Dog We Trust" ("Nos cachorros nós confiamos"). Em breve farei uma tatuagem para a Pandora e para a Cléo.

O que você aprendeu com os cachorros que jamais poderia ter aprendido com as pessoas?

Com os cachorros eu aprendo todos os dias o amor incondicional e o perdão, e isso você dificilmente vai aprender com os seres humanos. Você passa o dia inteiro fora e quando chega o cachorro está abanando o rabo, te amando, e quando você briga ele não guarda rancor. Você pode ser gordo, magro, bonito, feio, rico ou pobre, ele nunca vai te julgar, e nem ver nada disso, ele vai te amar de qualquer maneira, mesmo que a sua situação e condição mudem, ele só quer a sua presença.

Por causa da sua paixão e tanto tempo de experiência, você acha que entende mais do comportamento dos humanos ou dos cachorros?

Eu entendo bastante do comportamento dos cachorros e também dos humanos, eu estudo bastante psicologia e filosofia, é um assunto que me interessa muito. Eu até falo disso em alguns vídeos, o comportamento é bem parecido, somos todos animais e muito semelhantes. Por exemplo, para um cachorro a forma mais eficiente de você recriminar um comportamento é ignorar ele, não falar, não tocar e não olhar, fingir que ele não existe. Isso para um cachorro é a pior coisa do mundo. Quando você faz isso, ele entende que aquilo é errado e não repetirá o comportamento. E com seres humanos é a mesma coisa, preferimos uma bronca do que ser ignorado. No fundo, tanto nós quanto os cachorros só queremos amor e atenção.

Os nomes dos seus cachorros foram homenagem?

Não. Eu gosto de nomes gregos, não sei por que, acho que são nomes sonoros. Quando eu comprei a Pandora e vi a foto dela, na hora veio o nome na minha cabeça, e eu não sei explicar, achei um nome forte e que combinava com o bulldog. Já a Cléo, como cavalier é uma raça mais delicada, mais graciosa, eu achei que esse seria um nome que combinaria muito. No caso, é um diminutivo para Cleópatra, que também é grego.

Já teve algum cachorro com o qual não se deu bem?

Não. Nunca tive nenhum cachorro que eu não tenha me dado bem, sempre fui muito apegada com todos. Alguns acabam sendo mais especiais que outros por algum motivo, mas nunca tive a experiência de não me dar bem.

A adoção de cachorros ainda é pouco praticada no Brasil? Recomenda para qualquer pessoa que goste de cachorros?

Eu acredito que cada vez mais ela está sendo difundida, principalmente com o crescimento das redes sociais como o Facebook e Instagram, as pessoas estão mais conscientes, e essa informação está sendo mais divulgada pelas ONGs e protetoras, e também pelos simpatizantes. A adoção é um gesto maravilhoso, no qual você ajuda dois cães, o que você leva para casa e o outro que entrará no lugar dele no local que o retirou. Além disso, os vira-latas são cachorros muito bons de ensinar, adestrar, devido à genética bastante misturada, eles não têm muitos vícios. A maioria desses cachorros também têm menos problemas de saúde do que muitas raças.

Como o brasileiro lida com cachorros? É diferente de outros lugares do mundo?

Hoje no Brasil existem mais cachorros do que crianças, e eu acho que isso se dá por vários motivos. A vida está cada vez mais cara, as pessoas estão tendo menos filhos, e a cobrança por filhos também está sendo menor, então muitas famílias só têm cachorros. Eu sei que nos Estados Unidos os cachorros também fazem parte da vida das pessoas, elas gastam milhões de dólares por ano para cuidar deles. Então existe uma relação bem parecida entre Brasil e EUA, a população trata os cães como parte da família.

Quais cidades no Brasil você acha que os cachorros são mais felizes?

Eu não acho que tenha muita diferença entre as cidades, porque os cachorros serão felizes com companhia do humano, com comida e um lugar para dormir. Então para ele isso basta. O que importa é ele ser bem cuidado, e o Brasil todo é apaixonado por cachorro. E também não acho que a condição financeira é o principal fator para cuidar bem, porque você pode dar ração super premium, levar para dar banho e tosar toda semana, mas deixa o cachorro preso e nunca o leva para passear. E você pode ter casos de famílias humildes que moram em uma casa de um cômodo, mas que deixam o cachorro sempre por perto e brincam com ele, então esse cachorro será muito mais feliz.

Sobre o portal, ele tem crescido muito, já tem mais algum plano em vista para expandir os negócios?

O portal completou 6 anos em outubro, ele tem mais de 3 milhões de acessos mensais, e mais de 1 milhão de visitas únicas mensais. Em todos os anos foram mais de 20 milhões de pessoas únicas que foram ajudadas por ele de alguma forma. Criamos uma carteirinha de emergência, um produto pelo qual eu sou apaixonada e foi uma ideia minha. É um produto para quem mora sozinho, principalmente. Ela deve ser usada na carteira e tem a seguinte mensagem: "Meu cachorro está em casa sozinho, se acontecer algo comigo ligue para as pessoas que estão no verso", e lá você coloca o nome e o telefone de duas pessoas próximas que poderiam ir até o local. Ela está disponibilizada gratuitamente, e já tivemos mais de 30 mil downloads no site.

Agora estamos criando alguns aplicativos. Ainda neste mês iremos lançar o app do Tudo Sobre Cachorros, onde a pessoa poderá ser alertada dos novos artigos e terá mais facilidade ao conteúdo do site. Também estamos desenvolvendo um app de clicker de adestramento, em que você conseguirá ensinar o seu cachorro sem ter que estar com o clicker na mão. Ele será lançado ainda esse ano e trará um benefício muito grande, pois um clicker físico custa de R$ 10 a R$ 15, além de ser um objeto a mais para carregar.

Para conferir os vídeos do canal Tudo Sobre Cachorros, clique aqui

Por Natália Lins

Bar de Batom

Grupo de Ofertas

Bar de Batom é um site agregador de ofertas gratuito, ou seja, não vende produtos próprios. Sendo um agregador de ofertas não podemos garantir o preço, a disponibilidade dos produtos e a duração das ofertas, caso haja diferença de preço ou descrição do produto entre o nosso site e o site da loja, a condição válida e praticada será a do site do lojista. Sempre confira o preço e as condições diretamente no site da loja. Veja também as regras de entrega gratuita, parcelamento e política de vendas no site do lojista. As ofertas, condições de venda e preços dos varejistas podem ser alteradas ou interrompidas a qualquer momento, sem aviso prévio e por isso não nos responsabilizamos. Confira sempre o preço na página do produto da loja direcionada antes de efetuar a compra. A entrega do pedido é condicionada a disponibilidade do estoque do lojista e não está sob responsabilidade de bardebatom.com.br