Publicado em 17/11/2016

Entrevista com Ana Gabriela, fenômeno da música no YouTube

Jovem cantora já ultrapassou a marca de 40 milhões de views, com covers e canções próprias

Para se destacar no mar do YouTube e conquistar seguidores é preciso ter um diferencial, e muitas vezes esse fator especial está justamente na simplicidade. Foi isso que a cantora e compositora Ana Gabriela provou. No ar há pouco mais de um ano, seu canal já conta com quase 400 mil inscritos e ultrapassou a marca de 40 milhões de visualizações.

Com apenas 20 anos e natural de São José dos Campos, interior de São Paulo, a artista iniciou sua carreira publicando releituras de suas canções preferidas e clássicos da música popular brasileira. Posteriormente, ela resolveu apresentar ao público suas composições autorais e agradou ainda mais aos fãs.

Em entrevista ao Bar de Batom, ela revelou suas motivações e inspirações, falou sobre a repercussão dos vídeos e quais são seus planos e objetivos futuros. Confira a conversa completa abaixo:

Quando você começou a cantar? 

Ingressei no universo da música aos 5 anos, quando frequentava a igreja junto com meus pais. Eles também são músicos, aliás, a família toda está envolvida com música, então não teve como escapar.

Seu plano sempre foi trabalhar com música? Pretende fazer alguma faculdade na área?

Meu desejo sempre foi continuar nesse ramo, pois não encontrei mais nada que me despertasse interesse. Pretendo fazer faculdade de música e, mais para frente, quero dar aula, é um sonho futuro que quero realizar ainda.

Quando decidiu que deveria gravar e divulgar no YouTube?

Na verdade meus amigos sempre pediam para eu divulgar meu trabalho, pois gostavam de me ouvir cantar, mas eu sempre tive preguiça de criar um canal, por medo de acabar abandonando e não manter a frequência dos vídeos. Foi aí que uma amiga criou o canal, me passou o login e a senha e disse: agora você não tem mais desculpa!. Aí não teve jeito, comecei e estamos aqui.

Em quais artistas você busca inspiração?

Minha maior fonte de inspiração é o Armandinho, tanto no aspecto profissional quanto no pessoal. O grupo 5 a Seco, formado pelos meninos Leo Bianchini, Pedro Altério, Pedro Viáfora, Tó Brandileone e Vinicius Calderoni, também serve de inspiração, assim como o Gabriel Elias, cantor e compositor independente.

Quem participa das produções dos seus vídeos?

Sempre fui muito tímida, então quanto menos pessoas estiverem por perto na hora de gravar esses vídeos, melhor. Como eles são simples, só eu e o violão, pego meu celular, encontro um lugar para apoiá-lo e começo a cantar.

Pretende investir mais nas produções dos clipes futuramente?

Eu sei que as pessoas que me acompanham gostam da simplicidade dos vídeos, acho que transmite um ar mais intimista para o público e não quero parar com isso. Pretendo fazer clipes mais para frente, mas nunca abandonar o canal, pois foi ali onde tudo aconteceu.

Como está a agenda de shows?

Depois do crescimento no YouTube, eu tive a oportunidade de iniciar uma turnê nacional, que começou em agosto deste ano e foram feitos mais de 40 shows. Estou muito feliz, porque o público tem gostado bastante, e é isso que importa.

Qual foi o maior público que você já teve em um show?

Foi o de Santo André, na casa de shows Monte Figueiras, com 600 pessoas e ingressos esgotados. Foi incrível.

Em algum momento já investiu em publicidade para os vídeos?

Isso é uma coisa que sempre entra em discussão, mas definitivamente eu não quero ter que investir em publicidade para os meus vídeos, quero que sempre seja tudo orgânico mesmo. Quero que as pessoas cheguem até mim apenas pelo meu trabalho.

O que você leva em consideração na hora de escolher uma releitura para fazer?

Sempre tento escolher uma música na qual eu me identifique e que eu goste de ouvir. Aí eu trago ela para a minha intimidade mesmo e improviso os arranjos. Normalmente o repertório permeia entre reggae, MPB e pop, e um pouquinho de sertanejo.

Você canta músicas internacionais?

Olha, eu já cantei Justin Bieber porque eu gosto muito, mas prefiro poupar o ouvido dos meus fãs do meu inglês! (risos). Primeiro vou aprimorá-lo para depois produzir canções no idioma, e assim, poder levar minha música para fora também.

Por que você acha que seus vídeos fazem tanto sucesso?

Eu acredito que o sucesso vem da simplicidade, eu não preciso de maquiagem, cabelo arrumado ou uma roupa bonita para chegar nas pessoas, elas querem ouvir a minha voz e o meu som. Acho que isso as deixa mais à vontade.

Você sempre teve esse violão? Ele tem alguma história?

Desde os 9 anos eu tocava um violão do meu pai, que foi feito pelo meu avô, mas tinha que ser escondido porque ele adorava o instrumento e não deixava ninguém mexer. Depois de muita insistência, consegui ganhar um violão da minha mãe, aos 16 anos, e hoje ele é o meu "xodó". Mesmo que eu compre outro um dia, nunca vou abandoná-lo, pois tenho um carinho muito grande por ele.

Reparamos que você já cantou com outras pessoas que também fazem releituras, como funciona essa dinâmica?

Eu procuro fazer parcerias com artistas que eu escuto, pessoas que eu gosto mesmo. Muitas vezes, eu mesma vou atrás dessas pessoas, por exemplo o Gabriel Cobaia, um garoto muito bom, que está com mais de 2 mil inscritos em seu canal já. É muito bacana poder fazer tudo isso.

Já foi reconhecida nas ruas?

Minha ficha não caiu ainda, as pessoas me param nas ruas para tirar fotos. Eu fico meio sem jeito, mas eu gosto muito disso, é muito bom saber que você é querida pelas pessoas.

E o EP, quando será lançado? Ele terá apenas composições próprias?

Ele está previsto para ser lançado em março de 2017 e terá composições próprias e outras de parceiros e amigos. Ele será dirigido pelo Tó Brandileone, um excelente profissional.

Como serão as canções?

A maior parte das canções serão mais calmas e com som acústico, com predominância da MPB. Mas também traremos algumas com arranjos maiores. Uma mistura bacana.

Já recebeu alguma proposta de gravadora?

Diria que isso ainda é uma grande surpresa, até para mim, mas posso afirmar que tem coisas vindo por aí. Só isso que posso falar… (risos).

Quais os planos para o futuro?

Cheguei até aqui com muito esforço mesmo, tudo que conquistei foi fruto de muito trabalho, então a ideia é continuar batalhando e buscando atingir mais pessoas, porque nunca é demais e quanto mais, melhor! Quero fazer novas turnês e espero que sejam ainda melhores que a inicial.

Para conferir alguns dos vídeos da Ana Gabriela, clique aqui.

Por Natália Lins

Bar de Batom

Grupo de Ofertas

Bar de Batom é um site agregador de ofertas gratuito, ou seja, não vende produtos próprios. Sendo um agregador de ofertas não podemos garantir o preço, a disponibilidade dos produtos e a duração das ofertas, caso haja diferença de preço ou descrição do produto entre o nosso site e o site da loja, a condição válida e praticada será a do site do lojista. Sempre confira o preço e as condições diretamente no site da loja. Veja também as regras de entrega gratuita, parcelamento e política de vendas no site do lojista. As ofertas, condições de venda e preços dos varejistas podem ser alteradas ou interrompidas a qualquer momento, sem aviso prévio e por isso não nos responsabilizamos. Confira sempre o preço na página do produto da loja direcionada antes de efetuar a compra. A entrega do pedido é condicionada a disponibilidade do estoque do lojista e não está sob responsabilidade de bardebatom.com.br