Brasil despede-se da ex-tenista Maria Esther Bueno

Dona de 19 títulos de Grand Slam, ela também integra o Hall da Fama do Tênis

Publicado em 11/06/2018
maria esther bueno na quadra de tênis segurando um trofeu prateado em formato redondo

Um dos maiores ícones do esporte brasileiro e também exemplo de mulher à frente do seu tempo, a ex-tenista Maria Esther Bueno faleceu na última sexta-feira (8), aos 78 anos, devido a um câncer. Em 2016, a esportista descobriu um tumor no lábio, que se espalhou para ombros e costas. Apesar da cirurgias e tratamento de quimioterapia, o quadro se agravou e ela não resistiu.

Nos últimos anos, a ex-atleta ainda trabalhava como comentarista da ESPN e jogava tênis com frequência. Nas Olimpíadas de 2016, ela foi uma das pessoas a carregar a tocha olímpica por seu pioneirismo no esporte brasileiro e mundial.

Ela foi número 1 do mundo nos anos de 1959 (quando conquistou seu primeiro título, aos 19 anos), 1960, 1964 e 1966. E não foi à toa que Esther Bueno se tornou uma lenda mundial. Nesse mesmo período, ela venceu 19 torneios Grand Slam - foram sete títulos em simples e 12 em duplas.

Maria Esther Bueno

Em 1978, ela entrou para o Hall da Fama do Tênis. A leveza e fluidez com que jogava fizeram que ganhasse o apelido de “bailarina do tênis”.

Maria Esther Bueno

O velório de Maria Esther Bueno foi realizado no último sábado (9), no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do estado na capital paulista. Ela foi enterrada no domingo (10), no Cemitério da Consolação, no centro de São Paulo.

Foto: Reprodução/Arquivo