Artistas e ativistas do Reino Unido se unem ao Time's Up

Emma Watson doa mais de R$ 4 milhões para ajudar vítimas de violência

Publicado em 20/02/2018
ativista Marai Larasi  e atriz Emma Watson

A iniciativa Time's Up, criada pelas mulheres da indústria do entretenimento dos Estados Unidos, está ganhando força global. No domingo, durante o British Academy of Film and Television Arts Awards (BAFTAs), em Londres, as atrizes, além de usarem preto como forma de protesto, divulgaram uma carta demostrando apoio ao movimento. A carta foi assinada por 190 profissionais do cinema e TV do Reino Unido, entre elas Emma Watson, Emma Thompson, Kate WinsletEmilia Clarke.

A carta, publicada no The Guardian, diz que o Time's Up é maior do que o meio onde foi criado, pois atinge pessoas "em todas as raças, classes, comunidades, habilidades e ambientes de trabalho, para falar sobre o desequilíbrio do poder".

"Aqui no Reino Unido, esse movimento está em uma conjuntura crítica", afirmou a publicação, explicando também que as disparidades salariais entre homens e mulheres ainda são enormes no país, sem contar as violências sexuais e físicas diárias contra as mulheres. Segundo pesquisas recentes feitas no Reino Unido, mais da metade de todas as inglesas disseram ter sofrido assédio sexual no trabalho. 

"Não há dúvida de que o Time's Up deveria ser, e será, um movimento global. Um movimento que é definido e liderado por aqueles afetados pelo problema, não pelos que estão no poder. Demos testemunho todos os dias sobre as formas em que as mulheres adultas e jovens são submetidas à violência em todas as esferas, desde o lar até o local de trabalho. Reconhecemos que as maneiras pelas quais as mulheres na indústria do entretenimento foram silenciadas refletem as maneiras pelas quais as mulheres são silenciadas pelos perpetradores individuais, pelas empresas, pelas famílias, pelas instituições, pelas comunidades e pelo estado. Para cada mulher na indústria do entretenimento que falou, existem milhares de mulheres cujas histórias não são vistas", completa a carta.  

Confira os vídeos do Bar de Batom no YouTube

Além da publicação, as profissionais da indústria do entretenimento anunciaram um Fundo de Justiça e Igualdade, que trabalhará para "criar mudanças de longo alcance individual, social, legal e político, garantindo que todas possam se sentir seguras no trabalho, na rua e em casa". O fundo foi inaugurado com a doação de 1 milhão de libras (cerca de R$ 4,5 milhão) feita pela atriz Emma Watson.

Foto: Divulgação/Instagram Emma Watson