Análise | Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar

Série retornou pela Netflix e fecha a trama de forma emocionante

Publicado em 30/11/2016
Análise | Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar

(Análise sem spoilers!)

Gilmore Girls pode ter começado como uma despretensiosa série sobre uma mãe solteira e sua filha adolescente que vivem em uma pitoresca pequena cidade, mas conquistou milhares de corações com um roteiro inteligente, ágil e tocante. Foi uma série feminista antes desse termo ganhar força, com mulheres fortes e encantadoras. Por isso, quando a criadora da série Amy Sherman-Palladino se afastou do programa em sua penúltima temporada sem finalizar sua história da maneira que queria, os fãs não sossegaram. A showrunner sempre contou que sabia quais seriam as quatro últimas palavras ditas na trama de Lorelai (Lauren Graham) e Rory (Alexis Bledel), e agora, graças à Netflix, sabemos quais são.

Apesar da tradução para o português de Gilmore Girls ter ficado Tal Mãe, Tal Filha, foi possível perceber ao longo das sete temporadas que temos três Gilmore girls, e não duas: Rory, sua mãe Lorelai e sua avó Emily (Kelly Bishop). E o trio ganha desenvolvimentos emocionantes nestes quatro novos episódios que marcam um ano na vida delas. 

Emily

Gilmore Girls

O falecimento do ator Edward Herrmann fez com que os produtores também decidissem pela morte de seu personagem na série, portanto as Gilmore precisam lidar com a falta do patriarca da família, Richard. É especialmente doloroso para Emily, afinal foram casados por 50 anos. Em determinado momento do revival, ela diz que mesmo depois da morte do marido os dados dela estavam como a Sra. Richard Gilmore. Mas Emily sempre foi mais do isso, e agora sem o amado companheiro ao seu lado ela precisa se reencontrar.

Seus momentos lidando com o luto ou revisitando o sempre problemático relacionamento com a filha Lorelai variam do absolutamente hilário (quem não riu de seu visual que misturava calça jeans e camiseta velhos e uma perfeita maquiagem sóbria e joias finas?) ao profundamente sentimental. A jornada de Emily foi uma das mais incríveis de acompanhar nesses novos episódios.

Lorelai

Gilmore Girls

O carisma de Lorelai continua tão afiado quanto o seu sarcasmo, e Lauren Graham está fantástica ao retornar para o papel. Parece que ela nunca deixou de interpretar a personagem. Em Um Ano Para Recordar ela precisa lidar com o namoro que tem há nove anos com Luke (Scott Patterson), mas que não é tão estável quando ela quer acreditar. A Gilmore do meio ainda é aquela pessoa temperamental, controladora e um tanto egoísta que tem dificuldades em manter relacionamentos. Seu convívio com a mãe continua complicado e foi brilhante colocar as duas juntas nesses novos episódios para fazerem terapia.

Lorelai sempre foi nosso ponto focal na série nos momentos cômicos, mas no revival vemos um grande crescimento da sua personalidade de uma forma que Amy Sherman-Palladino ainda não havia explorado, e acompanhar isso é gratificante para todo fã.

Rory

Gilmore Girls

A história de Rory foi a mais controversa e provocou muitas críticas. Eu, por outro lado, achei um grande acerto terem colocado a menina prodígio, que sempre teve muito potencial e estudou nas melhores escolas, totalmente perdida em sua vida profissional e amorosa depois da universidade. Não é difícil nos identificarmos com ela, por mais difícil que possa parecer quando vimos isso na tela. Nem sempre aquilo que sonhamos sai como planejado. De fato, quase nunca sai. E em Um Ano Para Recordar, é isso que Rory enfrenta, desilusão atrás de desilusão.

A personagem sempre foi muito cobrada por causa das oportunidades que teve, diferente da mãe. Mas será que Lorelai teria feito muitas coisas diferentes na vida se tivesse continuado os estudos, como ela idealiza? Rory também tem um desenvolvimento importante e válido sendo contado no revival, justamente para mostrar que muitas vezes a vida não sai da forma como a gente deseja ou ainda como sonham por nós, e precisamos lidar com isso.

Além das Gilmore, vimos personagens muito queridos de volta como Luke, Michel (Yanic Truesdale), Lane (Keiko Agena), Paris (Liza Weil, uma das melhores coisas desse revival!), o trio de ex-namorados da Rory - Dean (Jared Padalecki), Jess (Milo Ventimiglia) e Logan (Matt Czuchry) -, Taylor (Michael Winters) e Kirk (Sean Gunn). Tivemos até uma pequena, mas importante, participação de Melissa McCarthy no papel que a tornou famosa: Sookie.  

As tais quatro últimas palavras provocaram controvérsia entre os fãs, mas independente desse final não há como negar que revisitar a vida das Gilmore e do povo de Stars Hollow foi uma experiência linda, divertida, emocionante e que com certeza valeu a pena.

Por Aline Guevara

Foto: Divulgação