3 canais sobre feminismo negro para seguir já

Mulheres incríveis discutem racismo e empoderamento

Publicado em 31/07/2018
Rosa Maristela e Natalia Romualdo, do papo de preta, em preto e branco. A imagem também tem dizeres coloridos: "dica de amigas!"

Todos os dias temos a oportunidade de aprender mais sobre diferentes vertentes do feminismo por meio de livros, podcasts, reportagens e também canais do YouTube.

Atualmente existe uma infinidade de influencers negras trazendo recortes de gênero e raça, de maneira bastante pessoal e profunda. É uma ótima chance de colocar mais caldo na conversa com suas amigas.

Além de assuntos de grande importância, que ajudam a construir uma sociedade mais justa, essas mulheres falam sobre beleza acessível, cultura e outros temas poderosos que valem a pena apreciar.

Confira três representantes do feminismo negro para você começar a seguir:

Ana Paula Xongani

Ana não é só alto-astral e super estilosa, ela traz debates poderosos sobre raça e empoderamento, focados principalmente na realidade das mulheres negras. Nos últimos vídeos, ela tem aprofundado bastante o debate sobre ancestralidade.

Luci Gonçalves

Luci é uma potência inspiradora: preta, bissexual, favelada e orgulhosa de ser tudo isso. É o canal mais verdadeiro e good vibes que você vai encontrar na internet. Além de assuntos polêmicos, ela traz dicas de beleza bastante práticas e financeiramente acessíveis. 

Papo de Preta

Rosa Maristela e Natalia Romualdo debatem de forma extremamente crítica (e militante) recortes de raça e gênero. A dupla não veio para brincadeira! Prova disso foi quando decidiu contestar vídeos de youtubers famosas, como os da Jout Jout. É para quem deseja conhecer o feminismo - em todas as suas esferas - de forma profunda. 

Foto: Divulgação/Youtube